Arquivo da tag: #umpoemapordia

E então, que quereis? – Vladimir Maiakovski #umpoemapordia

Fiz ranger as folhas de jornal abrindo-lhes as pálpebras piscantes. E logo de cada fronteira distante subiu um cheiro de pólvora perseguindo-me até em casa. Nestes últimos vinte anos nada de novo há no rugir das tempestades. Não estamos alegres, … Continuar lendo

Publicado em poesia, Sem categoria | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Algo – Murilo Mendes #umpoemapordia

O que raras vezes a forma Revela O que, sem evidência, vive. O que a violeta sonha, O que o cristal contém Na sua primeira infância.

Publicado em poesia | Marcado com , , , | Deixe um comentário

A Grande Conta – Konstantinos Kaváfis #umpoemapordia

Se eu sou feliz ou infeliz, eis uma pergunta que não me faço. A única coisa em que penso sempre com alegria – é que na grande conta (a conta deles, a que detesto) com todas as suas cifras, eu … Continuar lendo

Publicado em poesia | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Faz escuro mas eu canto – Thiago de Mello #umpoemapordia

Faz escuro mas eu canto, porque a manhã vai chegar. Vem ver comigo, companheiro, a cor do mundo mudar. Vale a pena não dormir para esperar a cor do mundo mudar. Já é madrugada, vem o sol, quero alegria, que … Continuar lendo

Publicado em poesia | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Gardênias e Hortênsias – Ná Ozzetti e José Miguel Wisnik #umpoemapordia

Gardênias e hortênsias Não façam nada Que me lembre Que a este mundo eu pertença Deixem-me pensar Que tudo não passa De uma terrível coincidência Subir No raio de uma estrela Subir até Sumir Subir até sumir No brilho puro … Continuar lendo

Publicado em musica, poesia | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Vale – Lara Amaral #umpoemapordia

A rede presa entre dois morros uma altura que não meço em palmos balanço com pés e cabeça pendurados equilibrando o frio tenso no estômago meus cabelos não alcançam o chão são os cílios que varrem a vegetação quero dormir … Continuar lendo

Publicado em poesia | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Tira-Teima – Bernardo Vilhena #umpoemapordia

Tire a faca do peito e o medo dos olhos Ponha uns óculos escuros e saia por aí. Dando bandeira Tire o nó da garganta que a palavra corre fácil sem desculpas nem contornos Direta: do diafragma ao céu da … Continuar lendo

Publicado em poesia | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Disposição poética – Waly Salomão #umpoemapordia

Publicado em poesia | Marcado com , , | Deixe um comentário

Aos Predadores da Utopia – Lau Siqueira #umpoemapordia

dentro de mim morreram muitos tigres os que ficaram no entanto são livres (Poema de Lau Siqueira, nascido em Jaguarão (RS) em 1957. Foi escrito em 1992 e publicado pela primeira vez em 1998. Em 2013, integrou a seleção de … Continuar lendo

Publicado em poesia | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Resíduo – Carlos Drummond de Andrade #umpoemapordia

De tudo ficou um pouco Do meu medo. Do teu asco. Dos gritos gagos. Da rosa ficou um pouco. Ficou um pouco de luz captada no chapéu. Nos olhos do rufião de ternura ficou um pouco (muito pouco). Pouco ficou … Continuar lendo

Publicado em poesia | Marcado com , , , , | Deixe um comentário