Arquivo do autor:jhcordeiro

Inferno dos vivos – Italo Calvino

– O inferno dos vivos não é algo que será; se existe, é aquele que já está aqui, o inferno no qual vivemos todos os dias, que formamos estando juntos. Existem duas maneiras de não sofrer. A primeira é fácil … Continuar lendo

Publicado em livros | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Minhas 7 Quedas – Paulo Leminski #umpoemapordia

minha primeira queda não abriu o pára-quedas daí passei feito uma pedra pra minha segunda queda da segunda à terceira queda foi um pulo que é uma seda nisso uma quinta queda pega a quarta e arremeda na sexta continuei … Continuar lendo

Publicado em poesia | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Mergulhe enquanto é tempo

“Não é tarefa fácil amar alguém. É preciso ter uma energia, uma generosidade, uma cegueira… Há até um momento, bem no início, em que é preciso saltar por cima de um precipício: se refletimos, não o fazemos.” Sartre, em A … Continuar lendo

Publicado em filosofia, fotografia, Sem categoria | Marcado com , , , | Deixe um comentário

A Flor – Robert Creeley #umpoemapordia

Creio que cultivo tensões como flores num bosque onde ninguém vai. Cada ferida é perfeita, fecha-se em si mesma num minúsculo botão imperceptível, fazendo dor. A dor é uma flor como aquela como este, como aquele, como esta. I think … Continuar lendo

Publicado em poesia | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Instruções para esquivar o mau tempo – Paco Urondo

Em primeiro lugar, não se desespere e em caso de agitação não siga as regras que o furacão quererá lhe impor. Refugie-se em casa e feche as trancas quando todos os seus estiverem a salvo. Compartilhe o mate e a … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Only – Nine Inch Nails

I’m becoming less defined As days go by Fading away Well you might say I’m losing focus Kinda drifting into the abstract In terms of how I see myself Sometimes I think I can see right through myself Sometimes I … Continuar lendo

Publicado em musica | Marcado com , , | Deixe um comentário

Sete Poemas do Pássaro – Orides Fontela #umpoemapordia

I O pássaro é definitivo por isso não o procuremos: ele nos elegerá. II Se for esta a hora do pássaro abre-te e saberás o instante eterno. III Nunca será mais a mesma nossa atmosfera pois sustentamos o vôo que … Continuar lendo

Publicado em poesia | Marcado com , , , | Deixe um comentário