Sete Poemas do Pássaro – Orides Fontela #umpoemapordia

I
O pássaro é definitivo
por isso não o procuremos:
ele nos elegerá.

II
Se for esta a hora do pássaro
abre-te e saberás
o instante eterno.

III
Nunca será mais a mesma
nossa atmosfera
pois sustentamos o vôo
que nos sustenta.

IV
O pássaro é lúcido
e nos retalha.
Sangramos. Nunca haverá
cicatrização possível
para este rumo.

V
Este pássaro é reto;
arquiteta o real e é o real mesmo.

VI
Nunca saberemos
tanta pureza:
pássaro devorando-nos
enquanto o cantamos.

VII
Na luz do vôo profundo
existiremos neste pássaro:
ele nos vive.

Anúncios
Esse post foi publicado em poesia e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s