Último Brinde – Ana Akhmátova #umpoemapordia

Bebo ao lar em pedaços,
À minha vida feroz,
À solidão dos abraços
E a ti, num brinde, ergo a voz…
Ao lábio que me traiu,
Aos mortos que nada vêem,
Ao mundo, estúpido e vil,
A Deus, por não salvar ninguém.

image

Poema de 1934 da poeta ucraniana Anna Akhmátova que viveu entre 1889 e 1966. Foi perseguida por Stálin e proibida de publicar seus trabalhos por quase 30 anos. Foi expoente do movimento literário modernista russo, chamado acmeísmo, iniciado em 1910.

Anúncios
Esse post foi publicado em poesia e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s