2/20 – Moby Dick – Herman Melville

“Mas de súbito, ao espreitar mais e mais as profundidades, ele viu bem longe, lá embaixo, uma branca mancha vivente, não maior do que uma doninha branca, subindo com admirável celeridade e aumentando ao emergir, até que se virou, e então se viram claramente suas longas e arqueadas fileiras de dentes brancos e brilhantes, ascendendo do fundo indistinguível. Era a boca aberta de Moby Dick e sua curva mandíbula, estando seu vasto e sombreado corpanzil ainda semi-confundido com o azul do mar.”

Trecho de Moby Dick, livro do escritor americano Herman Melville.Os três últimos capítulos são de uma adrenalina que nunca tinha lido em lugar algum. Sem falar na abertura da obra, realmente uma das mais legais da literatura.Agora entendo a magnitude desse livro.

Esse post foi publicado em livros e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s