Somos seres múltiplos (entrevista com Jonathan Franzen)

“Quando o discurso se torna polarizado, e na internet isso acontece rapidamente, não é permitido ter duas opiniões sobre a mesma coisa. Você precisa ter uma única opinião. Há uma simplificação radical online, que é parte da polarização. Isso vai contra os seres múltiplos que realmente somos. E acho que, se você falar pessoalmente com as pessoas que ficam triturando online, elas vão admitir que têm sentimentos muito mais conflitantes do que aqueles que lhes são permitido expressar por lá. A internet é um reino do terror, se você não disser exatamente o que deve dizer, vão lhe machucar. E isso tanto na direita quanto na esquerda.”

Trecho da entrevista de Jonathan Franzen, publicada sexta (23/3) n’O Globo. Franzen é autor do ensaio “Tarde demais para salvar o mundo?”, publicado na edição 28 da revista Serrote, lançada no último sábado (24/3).

E um trecho do ensaio:

“Kierkegaard, em Ou-Ou: um fragmento de vida”, zomba do ‘homem ocupado’, para quem manter-se atarefado é uma forma de evitar o autorreconhecimento honesto. Você pode (…) se dar conta de que se sente solitário (…), ou que precisa refletir sobre o que seu nível de consumo está causando ao planeta, porém no dia seguinte tem um milhão de pequenas coisas a fazer. Enquanto não houver um fim para essas pequenas coisas, você nunca vai (…) confrontar as grandes questões. Escrever ou ler um ensaio não é a única forma de parar e se perguntar quem você é de fato e qual o significado de sua vida, mas é uma boa maneira. E, considerando o marasmo risível da Copenhague de Kierkegaard se comparada ao nosso tempo, esses tuítes subjetivos e mensagens postadas às pressas não parecem tão ensaísticos. Assemelham-se mais a uma maneira de evitar o que um ensaio de verdade talvez nos obrigasse a encarar. Passamos os dias lendo nas telinhas coisas que jamais nos darámos ao trabalho de ler num livro impresso e reclamamos porque nos sentimos ocupados demais.”

(Só achei o ensaio completo em inglês, no Guardian)

Anúncios
Esse post foi publicado em comportamento, internet e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s