Adeus, grande mestre. Adeus, Manoel de Barros.

Mais uma estrela no céu… uma estrela poética

Projeto de leitura de 195 livros, através dos 195 países do mundo

Faleceu hoje em Campo Grande, o maior poeta do Brasil: Manoel de Barros, aos 97 anos.Obituario

Retrato do artista quando coisa

A maior riqueza
do homem
é sua incompletude.
Nesse ponto
sou abastado.
Palavras que me aceitam
como sou
— eu não aceito.
Não aguento ser apenas
um sujeito que abre
portas, que puxa
válvulas, que olha o
relógio, que compra pão
às 6 da tarde, que vai
lá fora, que aponta lápis,
que vê a uva etc. etc.
Perdoai. Mas eu
preciso ser Outros.
Eu penso
renovar o homem
usando borboletas.

Descansa em paz, mestre!

Leia os detalhes do triste acontecimento aqui.

Ver o post original

Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Adeus, grande mestre. Adeus, Manoel de Barros.

  1. vani disse:

    As coisas não querem mais ser vistas por pessoas razoáveis:
    Elas desejam ser olhadas de azul –
    Que nem uma criança que você olha de ave.
    (N’ O Livro das Ignorãças, Uma didática da invenção, XIII).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s