Robert Plant prova mais uma vez que não é um ectoplasma

Se chama Lullabye … and the Ceaseless Roar o novo trabalho de Robert Plant, a ser lançado no próximo dia 9 de setembro. O ex-vocalista do Led Zeppelin é, pra mim, um dos poucos roqueiros daquela época que não faz um som ectoplasmático, preso ao passado, arrastando correntes da obviedade por aí. Aliás, já em 2009 eu afirmei isso, quando ele ganhou prêmio Grammy de melhor álbum pelo disco Raising Sands que gravou com a Alison Kraus.

Plant, que tem mais de 45 anos de estrada, prova mais uma vez que não ficou parado no tempo, cantando as mesmas velhas canções – que certamente fazem parte do repertório de seus shows, mas não como ato central deles, e sim como cerejas de um bolo que ele vem enriquecendo ano após ano.

robert-plant-lullaby-ceaseless-roar-450Sim, a sonoridade do disco, do pouco que ouvi, e da banda que o acompanha – a Sensational Space Shifters – tem um ‘q’ zepeliano, funcionando como prova da influência, jamais como reprodução pura e simples. Confira abaixo a versão deles, ao vivo, para Black Dog, música que abria o Led IV, e para Spoonful, canção do Willie Dixon que Howlin’ Wolf eternizou como um dos clássicos do blues.

Plant e a banda já estão na estrada há mais de dois anos, testando material do novo disco e ajustando-o com o mais antigo, tanto do Led como de outros artistas, principalmente blues – veja aqui o setlist médio deles em 2014. Seria pedir demais um showzinho deles no Brasil em 2015?

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s