Tel Aviv, em Israel, e Brasília compartilham o mesmo sonho modernista

arquiteto2Por estar à beira do Mar Mediterrâneo, ter sol quase o ano inteiro e ser um popular destino turístico, com muitos bares, restaurantes e estilo de vida cosmopolita, Tel Aviv lembra muito o Rio de Janeiro. Mas a segunda maior cidade de Israel, fundada há 100 anos, é considerada irmã de corpo e alma de uma outra cidade brasileira, com metade de sua idade: Brasília. Ambas nasceram no meio de regiões áridas, fruto do sonho de seus futuros moradores, e têm em suas origens a influência de dois importantes momentos da arquitetura modernista (a alemã Bauhaus e a francesa de Le Corbusier), que lhes garantiu a honraria de serem consideradas Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco.

Para entender melhor essas semelhanças, o Blog do Planalto conversou com o arquiteto brasileiro Sérgio Lerman, que mora em Tel Aviv há 40 anos e foi um dos responsáveis pela recuperação do patrimônio mais singular da cidade: seus prédios de estilo Bauhaus, movimento modernista alemão que teve seu auge na década de 1930. São mais de 2 mil edifícios por toda a cidade, o que levou Tel Aviv a ser conhecida como a Cidade Branca, por causa da cor predominante desses prédios.  Veja aqui alguns deles.

“O DNA das duas cidades veio da arquitetura moderna. A Bauhaus influenciou muito o arquiteto Le Corbusier que, por sua vez, influenciou Oscar Niemeyer e Lúcio Costa, os responsáveis por Brasília”, disse Lerman durante conversa em um café próximo ao centro histórico de Tel Aviv. Mostrando uma foto em que alguns colonos judeus se reúnem para comprar os primeiros lotes no meio do deserto, em meio a dunas e barracas, onde dormiam enquanto as primeiras casas não eram construídas, Lerman afirma que a visão dos pioneiros de Tel Aviv e de Brasília também é muito similar:

As cidades foram construídas do zero. Não existiam antes. Tel Aviv nasceu no meio das dunas de areia, Brasília no meio do barro do Planalto Central. Ambas pelo esforço de milhares de pessoas – judeus que vieram de todo o mundo e brasileiros que vieram de todas as regiões do País. Tel Aviv foi o sonho dos peregrinos judeus, assim como Brasília foi a cidade dos sonhos de todos os brasileiros que ajudaram a construi-la. E os edifícios das duas cidades traduzem esses sonhos.

[imagebrowser id=70]

Lerman, que trabalhou por 10 anos (1985-1996) na prefeitura de Tel Aviv como seu arquiteto-chefe e hoje dá aulas de preservação de edifícios na Universidade de Tel Aviv, nos leva então para conhecer in loco alguns dos prédios com influência Bauhaus no centro de Tel Aviv, pelo boulevard Rothschild, onde tudo começou. Nesse tour guiado por um especialista, fica mais fácil entender as muitas semelhanças arquitetônicas entre a cidade israelense e a capital brasileira.

“O estilo arquitetônico aqui é da década de 1930 e, em Brasília, dos anos 50, mas a escola é a mesma, a moderna”, afirma o arquiteto brasileiro, destacando que o planejamento urbano das duas cidades também é bastante similar. O escocês Patrick Geddes teve ideias nos anos 20 para Tel Aviv muito parecidas com as superquadras de Brasília, com muito espaço verde e centros comerciais localizados. A organização e funcionalidade do espaço urbano eram requisitos básicos tanto para Geddes como para Lúcio Costa.

O estilo modernista chegou a Tel Aviv no início dos anos 30 juntamente com os arquitetos judeus alemães que estudaram na escola Bauhaus na Alemanha. Sua filosofia básica previa a construção rápida de residências econômicas e funcionais, com um desperdício mínimo de espaço. “Toda a construção pública e muitas privadas em Tel Aviv foram baseadas na Bauhaus nesse período”, afirmou Lerman. “E isso caiu muito bem com o planejamento de Geddes, que pensou a cidade para ser um lugar prazeiroso para todos, uma cidade-jardim, bem no espírito socialista do movimento Bauhaus. Brasília é a versão brasileira e ainda mais moderna desse sonho.

Clique aqui para conhecer outros patrimônios culturais da humanidade do Brasil.

Anúncios
Esse post foi publicado em civilização e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s