A mosca

Com as vendas em queda livre, bem como sua credibilidade – graças ao estilo tendencioso de jornalismo que pratica -, a Folha tá com campanha nova no ar, criada pelo Nizan Guanaes (África), produzida pela O2 Filmes e dirigida por Fernando Meirelles. Várias ‘estrelas’ do jornal, como Clóvis Rossi, Ruy Castro, José Simão, Angeli e Barbara Gancia, entre outras, citam trechos da música Mosca na Sopa, de Raul Seixas, dando a entender que são paladinos da liberdade de expressão, do interesse público, da pluralidade de opiniões, enfim, todo aquele papo que rola em filmes publicitários para fazer você pensar que a coisa é real, mesmo todo mundo sabendo que não é bem assim…

Tudo muito bem, tudo muito bom, mas aí chega a internet, abaixo personificada pelo presidente americano Barack Obama, e catapimba!

Perdeu, playboy, perdeu! A mídia não é mais a mensagem, as mensagens são a mídia. Não precisamos mais apenas de jornais como intermediário da informação, cut the middle man! Isso não quer dizer que a informação deixará de ser produzida, circulada e compartilhada, pelo contrário. Nunca li tão pouco jornal como hoje e nunca estive tão bem informado. As fontes de informação se diversificaram e se os jornais entenderem e souberem se adaptar a isso, sobreviverão. Caso contrário, vão definhar esperneando. Melhor parar com o mimimi e aproveitar as novas tecnologias para se reinventar! Jornalista que não gosta de novidade melhor mudar de profissão…

Anúncios
Esse post foi publicado em tecnologia. Bookmark o link permanente.

5 respostas para A mosca

  1. hahaha… essa foi na mosca, digo, no alvo!
    E folha-se o resto 🙂

  2. Eliane disse:

    Não vejo que vá adiantar grande coisa esse tipo de propaganda da Folha. Esses dias recebi uma ligação também da Gazeta do Povo (Curitiba) me oferecendo anuidade de jornal a preço de banana. Mas do que importa? Notícia tem o tempo todo grátis na Internet. Pra quem ficar folhando jornal? Isso é coisa do passado. Há de se investir no online. Ainda mais depois que o STF aprovou que pra ser jornalista não precisa mais de nivel superior. Então qualquer um pode ser jornalista e falar de qualquer tema. Notícia é o que não falta.

  3. Fora que o comercial deles ficou horrível… não gostei…

  4. Anônimo disse:

    O pior é que tanto o jornal como os participantes e os criadores do filme não vão dar o braço a torcer…

  5. Maria disse:

    Demais esse post!

    Concordo com quase tudo, mas não sei se o jornal vai morrer não.

    Talvez se adaptar. Criar textos pra novas plataformas como tablets e e-books. Mas, conheço bastante gente, inclusive jovens que GOSTAM de folhear um jornal.

    Eu mesma adoro ler o jornal no domingo, pra sair da rotina de pegar toda a minha informação na internet e porque é um programa legal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s