Teasers dos documentários sobre prisão e fuga de meu tio na Ditadura Militar (1964-1985)

Tempos atrás, soube que um tio meu, Quinho (Henrique Cordeiro), seria protagonista de um documentário sobre os tempos em que passou na clandestinidade. Ele me mostrou uns trechos das filmagens e depois nunca mais eu soube do projeto. Eis que hoje, conversando com um pessoal no Twitter sobre nossos tempos de militância nos anos 80 e 90, lembrei desse filme e fui procurar no Youtube. E não é que achei? Não um, mas DOIS documentários. Na verdade, achei os teasers oficiais, publicados em abril deste ano. Pô, parece que vai rolar mesmo!

Vídeo 1 – Rico, Sobrevivente da Ditadura

SINOPSE
Filme conta a história de “RICO”, codinome do jornalista Henrique Cordeiro Filho, militante do PCB que coordenava a publicação e a distribução do jornal comunista “Voz Operária”. “RICO” foi preso e torturado por se expressar contra o regime Militar.

FICHA TÉCNICA
Direção: Felipe “Milhouse” Perpetuo
Diretor convidado: Andre Di Kabulla
Montagem/finalização: Leonardo Miranda
Edição de som: Guga Brandão
Som direto: Felipe Milhouse
Fotografia: Andre Di Kabulla
Produção: Ventura Filmes
Direção de Produção: Pedro Vieira, Andre Di Kabulla e Eduardo Lurnel

Vídeo 2 – Codinome Clandestino

Rico foi preso, torturado e conquistou a liberdade. Descoberto pelas força de Repressão se viu obrigado a
ganhar a Clandestinidade, sem ver a família por mais de Dez anos. O protagonista Henrique Cordeiro é um dos Heróis anônimos que a Ditadura Militar produziu. RICO e CODINOME CLANDESTINO são dois filmes que abordam momentos diferentes desse extraordinário personagem.

FICHA TÉCNICA

Direção:Andre Di Kabulla
Diretor convidado: Felipe “Milhouse” Perpetuo
Montagem/finalização: Leonardo Miranda
Edição de som: Guga Brandão
Som direto: Felipe Milhouse
Fotografia: Andre Di Kabulla e Felipe Milhouse
Produção: Ventura Filmes
Direção de Produção: Pedro Vieira e Andre Di Kabulla

familiaEste é o o registro da família Cordeiro (o careca barbudo bem no meio da foto) em peso indo receber o tio Quinho no Aeroporto do Galeão, no Rio, em 1979, na volta de seu exílio no México.  Não estou na foto porque nessa época morava fora com minha mãe e irmãos, mas meu pai tá lá atrás, escondidinho. Linda essa foto!

Anúncios
Esse post foi publicado em brasil, documentario, politica e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Teasers dos documentários sobre prisão e fuga de meu tio na Ditadura Militar (1964-1985)

  1. Edson Boy Elias disse:

    Paulo, Rico…uma fonte sem fim da verdadeira história que mudou o pensamento político de um país, da Amerca do Sul. Tenho um orgulho muito, infinitamente grande, de ter um Pai, AMIGO, de Rico, Paulo…meu tempo até hoje é regado pela gratidão a estes, e outros grandes homens que deram um paço adiante pelo Brasil!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s