O lado bom da crise

Esta semana foi pra lá de corrida pra mim no Greenpeace, por conta de uma coletiva que ajudei a organizar para divulgar o relatório Ciclo do Perigo, sobre os impactos da produção do combustível nuclear no Brasil. Mas valeu à pena: o evento rolou hoje e foi um sucesso, com ampla divulgação.

O relatório trouxe uma denúncia de contaminação da água potável de Caetité, no sertão baiano, por urânio, minério que é extraído da região pela estatal Indústrias Nucleares do Brasil (INB). Os casos de câncer e outras doenças são altíssimos por lá e a empresa diz que tá tudo bem (novidade…). O caso ganha ainda mais importância se levarmos em conta que o governo Lula pretende ampliar o programa nuclear brasileiro, construindo não só Angra 3 mas também outras dezenas de usinas pelo país, o que ampliaria a mineração de urânio no país – principalmente no interior da Bahia e no Ceará.

A denúncia do Greenpeace mostra que a energia nuclear é suja do início (mineração de urânio) ao fim (lixo nuclear), e que os defensores dessa tecnologia não estão nem aí para o bem-estar das pessoas e do meio ambiente.

Mas se o bom-senso não tem força para interromper essa loucura nuclear, a crise financeira provavelmente terá. Os sinais de que o tal renascimento da indústria nuclear em todo o mundo não passa de um grande esforço de marketing são cada vez mais evidentes. A própria Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) já admite isso. Semana passada, um economista da instituição aconselhou o governo do Quênia a estudar melhor as necessidades energéticas de longo prazo do país antes de construir usinas nucleares, afirmando que poderá “encontrar muitos problemas em financiar uma planta nuclear devido às delicadas condições financeiras internacionais”.

Já o secretário de Energia dos Estados Unidos, Samuel Bodman afirmou durante visita à França que a crise financeira global pode ter impacto no tal “renascimento nuclear”. Segundo ele, projetos de longo prazo como a construção de usinas atômicas “são aqueles que serão os mais difíceis de financiar”.

Para entender porque a energia nuclear não é solução para as necessidades energéticas do mundo, ainda mais agora em tempos de recessão mundial, sugiro a leitura do artigo Nuclear isn’t necessary (Nuclear não é necessário), de Arjun Makhijani, presidente do Instituto para Pesquisa em Energia e Meio Ambiente, publicado no início de outubro no site da Nature. Makhijani é também autor do livro Carbon-Free and Nuclea-Free: A Roadmap for US Energy Policy (Sem Carbono e Sem Nuclear: um Mapa do Caminho para a Política Energética Americana).

A hora de pressionar políticos e empresas é agora! O dinheiro vai ficar cada vez mais curto e desperdiçá-lo em projetos que nada contribuem para o nosso desenvolvimento sustentável não é admissível.

Anúncios
Esse post foi publicado em Meio Ambiente. Bookmark o link permanente.

7 respostas para O lado bom da crise

  1. Thiago Mattos disse:

    Tem um filme que postei lá no blog, que se vc não viu, vale muito a pena: The Story of Stuff (A Estória das Coisas), com Annie Leonard.

    Tem a ver com todo esse assunto.
    Recomendo!

  2. Júnior disse:

    Parabéns pela coletiva de ontem!
    já li hoje em muitos jornais e sites, foi bastante divulgado.
    grande abraço,
    JR

  3. escriba disse:

    Valeu, Junior!
    A gente tá na luta!
    abs!

  4. escriba disse:

    Thiago, conheço o filme sim, tenho inclusive um banner do site na pagina de abertura do blog aqui, nao reparou?
    é muito bom!!
    abs!

  5. Rosi Ventura disse:

    Muito bom ontem!!!!
    Parabéns Jorge, Junior e Giuliana adoraram, falaram muito bem da coletiva.
    Vamos juntos…Nuclear não, por um Brasil limpo, energias renováveis já.
    Beijoss
    Rosi

  6. Guta disse:

    LIVE FROM NEW YORK !
    HAPPY BIRTHDAAAAAY ESCRIBA !
    Baby, tudo de bom !
    Tô aqui na terrinha.
    Assistindo a Thomas Friedman no This Week.
    Sarah Palin foi ontem ao Saturay Night Live.
    Faltam 16 dias para a eleição e este país estå em chamas.

    Beijão procê,
    Tudo de bom!
    Enjoy 40 !
    Guta

  7. escriba disse:

    Valeu, Guta!! Obrigado pela lembrança!
    saudades!!
    bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s